Nesta quinta-feira (12), no plenário da Câmara Municipal do Recife, entregamos a Medalha de Mérito Olegária Mariano para Ediclea Santos Silva, uma mulher negra, militante, periférica, artista, mãe, avó e uma das principais lideranças comunitárias da cidade do Recife. A homenagem à Ediclea foi proposta pela Mandata da Vereadora Dani Portela (PSOL) e aprovada pela Câmara Municipal do Recife através do Projeto de Decreto Legislativo (PDL) nº 999/2021. 

A trajetória de Clea, como é amplamente conhecida, fala por si só. A companheira é exemplo de luta e resistência, sendo um dos grandes símbolos da organização de mulheres negras em suas comunidades, e uma das principais lideranças negras e feministas da Cidade do Recife.

Clea iniciou sua trajetória de militância na década de 80, no Morro da Conceição, através do Grupo Mulheres do Morro, atualmente, é coordenadora do Grupo Espaço Mulher de Passarinho e do Ocupe Passarinho, militante da Rede de Mulheres Negras de Pernambuco, Fórum de Mulheres de Pernambuco e da Articulação de Mulheres Brasileiras.

A Medalha de Mérito Olegária Mariano é uma honraria concedida pela Câmara de Vereadores do Recife às mulheres que se projetaram a partir das “atividades culturais políticas, científicas e sociais, ou que se tenham revelado, comprovadamente, benfeitoras da humanidade.”

Como diria a filósofa Angela Davis, “Quando a mulher negra se movimenta, toda a estrutura da sociedade se movimenta com ela, porque tudo é desestabilizado a partir da base da pirâmide social onde se encontram as mulheres negras, muda-se a base do capitalismo”.

Clea, muito obrigada pela sua luta diária por todas as mulheres! Você, sem dúvidas, é uma referência para todas nós!