A bancada do PSOL na Câmara do recife aprovou, por unanimidade, cinco emendas ao Projeto de Lei do Executivo 44/21, que trata das normas de veiculação de anúncios e seu ordenamento no espaço urbano do Recife. Uma delas trata da proibição de anúncios que incitem a violência ou estimulem o porte, a compra ou a venda de armas.

Os vereadores Dani Portela e Ivan Moraes justificaram na proposição que a arma de fogo não pode ser tratada como mercadoria comum, que pode ser livremente anunciada, comprada ou vendida. Uma pesquisa divulgada pelo Instituto Fogo Cruzado revelou que, desde o início deste ano até o dia 28 de setembro, 200 pessoas foram baleadas dentro das suas residências na Região Metropolitana do Recife.

“Dessas 200 pessoas baleadas, 79% delas foram mortas e 21% feridas. O Instituto revela que a média de baleados dentro de suas casas é assustadora: 22 por mês. A gente não pode esquecer que ainda estamos tendo que lidar com a ameaça de morte por coronavírus que atinge todo o Brasil, mas é importante dar destaque a esse aumento do número de mortes dentro de casa que está se desenhando no Grande Recife”, afirmou Dani Portela durante a sua justificativa de voto.

O vereador Ivan Moraes destacou a importância simbólica da aprovação do PLE, em especial da emenda proposta pela bancada. “Aprovamos uma lei que regulamenta propaganda que vai de encontro a poluição visual, que muitas vezes prejudica a nossa cidade. E as emendas que conjuntamente propomos e aprovamos tratavam também sobre fomento de acessibilidade, respeito ao patrimônio histórico, integridade dos edifícios. E aprovar a garantia que não teremos propaganda de armas de fogo a vista de nossas crianças e adolescentes é um presente de Natal para a cidade”, pontuou o vereador.